2 de novembro de 2017

CINECLUBE DAS 6 INDICA: A Babá

Data de lançamento: 13 de Outubro de 2017 (Brasil)
Direção: McG.
Produtora: Wonderland Sound and Vision.
Roteiro: Brian Duffield.
Música composta por: Photek, Douglas Pipes.
Distribuidora: Netflix.
Duração: 85 min.
Gênero: Horror-comédia.

Disponível na Netflix, esse é um filme de comédia de terror. O filme gira em torno de Cole Johnson (Judah Lewis) um garoto de 12 anos e se inicia mostrando o dia a dia dele na escola, o convívio com sua melhor amiga Melanie (Emily Alyn Lind) e o bullying que sofre de seu vizinho Jeremy. Cole é um garoto inseguro e ingênuo que ainda precisa de uma babá para cuidar dele. Quando seus pais saem um dia eles o deixam com Bee (Samara Weaving), uma babá atraente e muito carismática. O filme nos mostra em plano sequência a interação dos dois e através de diálogos vemos essa relação de amizade que de inicio parece bem forte. Bee é uma personagem divertida e está sempre dando conselhos para Cole sobre como encarar a vida.

Convencido pela sua amiga Melanie de que Bee estaria trazendo rapazes para dentro da sua casa enquanto ele dormia, Cole decide ficar acordado e espiar sua babá. Um grupo de amigos de Bee então chega a casa e eles começam a jogar verdade ou desafio. E então somos apresentados aos demais personagens: Max (Robbie Amell), Allison (Bella Thorne), Sonya (Hana Mae Lee), John (Andrew Bacharel) e Samuel. Cole fica no topo da escada observando tudo, e num desfio Bee é obrigada a beijar todos no grupo, até chegar ao Samuel, até então o filme tem um tom muito de comédia e para quem não viu o trailer ou não sabe que é um filme de terror, tem uma reviravolta inesperada quando Bee esfaqueia Samuel na cabeça. Nesse instante o filme toma outro rumo. A gente é apresentado a outra versão da Bee, uma líder de culto satânico.

Quando Bee conta a seus colegas que ela precisaria do sangue de um inocente Cole percebe que está em perigo e dá se então sua busca em fugir daquelas pessoas. O filme se desenvolve com Cole enfrentando um a um seus perseguidores. A babá é um filme muito engraçado que equilibra um pouco terror e comédia, mas às vezes passa do limite com piadas fora de hora e não tão engraçadas, mesmo assim o filme tem um equilíbrio bom de assistir. As cenas de violência possuem muitas características do gênero de filmes gore. A fotografia do filme está muito boa, se aproveitando bastante do contraste e ressaltando as cores, além de utilizar efeitos como legendas na tela às vezes como apresentação outrora como recurso de humor.

A direção e as tomadas das câmeras são variadas, filmando ângulos diferentes. O filme possui um aspecto bem característico, seja pela fotografia ou pelas sequências das filmagens. O filme também conta com uma trilha sonora bem aproveitada, mas principalmente seu ponto forte é o elenco. O elenco é bem escolhido, os personagens são bem carismáticos, e suas personalidades são bem definidas. Tanto a Bee quanto seus colegas do culto satânico são personagens que se destacam nas suas atuações. Mas o que se destaca mais é Judah Lewis como Cole, ele consegue passar uma inocência e esperteza para o personagem, além de ser um personagem muito divertido. A babá é um filme que atua mais como comédia de humor negro do que como terror mesmo, não se levando a sério em certos pontos, mas em síntese o filme é bom de assistir, ele não possui um plot twist, a trama é bem previsível, mas o filme consegue te manter entretido até o final. Vale a pena assistir.
Nota de 0 a 10: 7,5

Nenhum comentário:

Postar um comentário