30 de outubro de 2017

CINECLUBE DAS 6 INDICA: Suspiria

Data de Lançamento: 1977.
Direção: Dario Argento
Roteiro: Daria Nicolodi e Dario Argento
Música composta por: Dario Argento, Goblin
Sinopse: Suzy é uma jovem americana chega em Fribourg para fazer cursos em uma academia de dança de prestígio. A atmosfera do lugar, estranho e perturbador, acaba surpreendendo a garota. Quando uma jovem estudante é assassinada, Suzy entra em estado de choque. O ambiente fica ainda pior quando o pianista cego da academia morre atacado por seu próprio cão. A jovem descobre que o local já foi a casa de uma bruxa conhecida como a Mãe dos Suspiros.

Gostaria de começar este texto dizendo que Suspiria não é um filme fácil de assistir. Filmes surrealistas são pouco compreendidos e raramente caem no gosto do público, mas uma coisa é certa: são muito difíceis de esquecer. O surrealismo é um movimento artistico com origem no século XX e é considerado a expressão dos sentimentos e desejos humanos de forma irracional, como pode ser obervado em filmes como Um cão Andaluz (1929) e L'Age d'or (1930), ambos de Salvador Dali. Dario Argento é diretor de clássicos (não tão conhecidos) como Demons, Despertar dos Mortos, Fenômeno, Drácula 3D, etc. Me lembro de ver estes títulos nas prateleiras de locadoras de fitas VHS quando era pequena, então se você foi criado a base de gore e slasher, sabe de quais filmes estou falando. 



Suspiria é marcado pela maravilhosa fotografia de Luciano Tovoli, que se aproveitou de tons de rosa, roxo e vermelho para criar a atmosfera surrealista da academia de dança. O posicionamento de câmera nos dá completa noção dos arredores de nossa personagem principal, sem no entanto quebrar o clima confuso e desconfortável que as situações vividas por ela nos mostram e é aí que entra a iluminação! O ambiente alterna entre lugares iluminados e lugares totalmente escuros, nos dando a impressão de que há algo no escuro ou de que naquele momento algo terrível irá acontecer.  Tudo isso fora a decoração habitual dos anos 70 que é um tanto assustadora.  

A fotografia é muito similar a de BASKIN (2015) , de Can Evrenol.

A trilha sonora é sem dúvida um dos pontos altos do filme, pois é um aspecto em que a grande maioria dos críticos concordam ser muito bem composta e assustadora! Uma das músicas pode ser ouvida aqui.
O cinema Italiano não teme em mostrar violência explícita e com Suspiria não é diferente. Temos sangue rosa, muuuuito sangue rosa, temos morte por esfaqueamento, ataque de cachorro, ataque de morcego, enforcamento e por aí vai.
Suspiria entra na lista de indicações do Cineclube das 6 por se tratar de um conto de fadas macabro produzido com muitos detalhes, muito capricho e tinta rosa. É um marco na carreira de Dario Argento e referência mundial no quesito surrealismo.
O filme receberá um remake pelo diretor Luca Guadagnino (Call me by your name) e tem estréia prevista até o fim deste ano. Quais as suas apostas? 


Trailer:


Nota de 0 a 10:  8,5.

Nenhum comentário:

Postar um comentário