11 de setembro de 2017

CINECLUBE DAS 6 INDICA: A Chegada

Ano de lançamento: 2016
Direção: Denis Villeneuve
Gênero: Ficção científica, Drama, Mistério
Música composta por: Jóhann Jóhannsson

Sinopse: Seres extraterrestres chegam em doze naves e pousam em doze pontos diferentes da Terra. Após as autoridades americanas perceberem que eles querem fazer contato, a Dra. Louise Banks (Amy Adams), uma renomada linguista que já ajudara o Estado anteriormente, em conjunto com o experiente físico Ian Donnelly (Jeremy Renner), são procurados por militares para interagirem com as criaturas, traduzir os sinais e desvendar se os alienígenas representam uma ameaça ou não. Ambos são pressionados a descobrir o propósito dos extraterrestres o mais rápido possível, assim como outras onze equipes de países onde as naves pousaram. Porém, os interesses políticos, a corrida pela supremacia, o medo do desconhecido e as diferenças culturais entrarão no caminho da ciência e apenas Louise têm a chave para desvendar esse mistério.
Com um roteiro envolvente, somado à atuação magnífica de Amy Adams, A Chegada apresenta elementos inovadores para o gênero de ficção científica. Os primeiros minutos logo dão a primeira dica de que, ao contrário da maioria dos filmes de alienígena, este está longe de depender de uma sequência de batalhas confusas para cativar a audiência, o que pode afastar aqueles mais aficionados por explosões e guerras.

O filme desenrola seus mistérios em um ritmo excelente, deixando que os espectadores compreendam o verdadeiro sentido da história aos poucos sem entregar por completo a reviravolta final. Os alienígenas, sua língua e suas naves são elaborados de forma original e complexa como poucos outros na ficção científica, e a primeira cena da gigantesca nave é arrepiante. A tentativa de comunicação com os extraterrestres traz ao filme um elemento linguístico que atrai até o espectador menos interessado pelo assunto, sendo a própria língua alienígena de grande originalidade.

A Chegada foi indicado em oito categorias do Oscar, tendo sido premiado como a Melhor Edição de Som.

Trailer:
Nota de 0 a 10: 10

Nenhum comentário:

Postar um comentário